Acessar o site em Inglês Acessar o site em Português
  • ANPO

  • TV ANPO

  • CTR/ANPO
  • IG DO GRANITO
  • BIBLIOTECA

  • EMPRESAS



A Boa Gestão Ambiental nas Indústrias de Beneficiamento de Rochas

Publicado em 11/09/2011

Controle Ambiental

O controle ambiental das atividades potencialmente poluidoras é realizado por meio de um conjunto de ações preventivas e corretivas baseadas em normas e diretrizes técnicas que estabelecem critérios para disciplinar a instalação e operação das dos empreendimentos.

(Conjunto de ações preventivas e corretivas adotadas visando a manutenção em níveis satisfatórios as condições do ambiente, cabendo ao poder público a orientação, correção, fiscalização ambiental de acordo com as diretrizes administrativas das leis em vigor.)

Os principais tipos de poluição oriundos da atividade de beneficiamento podem ser divididos em quatro categorias:

- Efluentes Líquidos
- Resíduos Sólidos
- Emissões Atmosféricas
- Emissões de Ruídos


Efluentes Líquidos

O lançamento dos efluentes industriais, sanitários e dos resultantes da drenagem pluvial nos corpos hídricos ou no solo sem prévio tratamento pode alterar a qualidade do corpo receptor.

Efluentes Industriais


- Efluente gerado no(s) tear(es) e na(s) politriz(es)
- Efluentes contaminados com óleo

Efluentes Sanitários
- Efluente gerados em banheiros, lavabos e cozinhas existentes em escritórios ou refeitórios.

Drenagem Pluvial
- Pode carrear partículas depositadas nas áreas de movimentação de cargas para os corpos d’água.


Resíduos Sólidos

A disposição de Resíduos Sólidos constitui atualmente grande desafio as atividades industriais seja devido a natureza e volume gerados, seja pela falta de áreas adequadas a disposição.

Resíduos Perigosos
Óleos e graxas de oficinas mecânicas, borras oleosas, qualquer material contaminado com óleo ou graxas;

Resíduos NÃO Perigosos

Resíduos Inertes
casqueiros, recortes de placas, vidros, papéis, plásticos;

Resíduos NÃO Inertes
embalagens, lama abrasiva, restos de alimentos;


Emissões Atmosféricas

A atividade de beneficiamento de Rochas Ornamentais tanto na fase de desdobramento do bloco de rocha (granito ou mármore), quanto no polimento já tem inserido uma medida de controle ambiental no processo produtivo que é a operação através de via úmida, constituindo excelente sistema de controle ambiental para emissões atmosféricas.

Deve-se destacar, no entanto, que como qualquer outro empreendimento as empresas de beneficiamento de rochas ornamentais possuem unidades de apoio que necessitam ser avaliadas quanto as medidas de controle adequadas a emissões atmosféricas seja através de equipamentos ou procedimentos apropriados a cada caso.


Emissões de Ruídos

Dentre os fatores que promovem a geração de ruído na atividade de beneficiamento de rochas ornamentais, pode-se destacar o funcionamento dos teares, cuja atividade é contínua.

O efeito desta atividade sobre as pessoas tem sido extensivamente estudado, demonstrando o prejuízo causado ao equilíbrio orgânico.

Medidas de controle para minimizar este aspecto devem ser consideradas desde a concepção do empreendimento, quando são definidos localização, vias de acesso e outros requisitos de viabilidade, como também durante a instalação e operação da atividade.


Recirculação de Água

Uma das exigências do órgão com relação ao controle ambiental das empresas é a recirculação da água do processo industrial. Tal exigência se dá devido à necessidade de preservação dos recursos hídricos, uma vez que a atividade de beneficiamento de rochas ornamentais requer grande quantidade de água em seus processos.


Aproveitamento da Água de Chuva

O sistema de coleta de águas pluviais representa uma prática importante para a conservação dos recursos hídricos, além de contribuir para a redução de efluentes industriais. Esta prática de gerenciamento traz benefícios tanto econômicos quanto ambientais.

É importante o aproveitamento adequado das águas pluviais coletadas, direcionando-as para o reservatório de abastecimento da empresa, visando contribuir com o volume de água a ser utilizado pela mesma. Essas águas quando direcionadas para o sistema de decantação, promovem o aumento do volume de efluentes da empresa.


Reutilização da Lama Proveniente dos Teares

Atualmente estão sendo desenvolvidos trabalhos técnicos e teses de mestrado referentes à viabilidade econômica e ambiental no reaproveitamento da lama proveniente dos teares. Estes estudos demonstram que, os artefatos (manilhas, tijolos,...) confeccionados a partir da utilização desta lama, apresentam excelentes características físico-químicas, o que confere, muitas vezes, resistências maiores que os produtos fabricados com as matérias-primas convencionais.

Assim, percebe-se a necessidade de reutilização dos materiais desdobrados, de modo a ampliar a cadeia produtiva do setor e minimizar a necessidade de implantação de aterro industrial.


Coleta Seletiva

Uma das alternativas para uma boa gestão dos resíduos gerados nas empresas é a coleta seletiva. Ela permite a separação dos resíduos na fonte geradora evitando contaminação dos mesmos por outro de características diferentes; e o acondicionamento correto dos mesmos para posterior reciclagem. A Resolução nº 275/01 do CONAMA dispõe sobre a coleta seletiva, apresentando um código de cores para a correta segregação dos resíduos.


Compartilhe:

 




Visualizações: 363

Entre em contato

Site seguro

https://anpo.com.br/ https://anpo.com.br/